Clipes & Singles: Semana 40/2014

Clipes & Singles

The New Pornographers – Dancehall Domine

Divertido, colorido, estético e “estranho”. Todos esses adjetivos englobam o clipe de “Dancehall Domine”, mais novo single retirado do disco “Brill Bruisers”, lançado no último mês de agosto. A banda, experiente e ciente de suas maiores qualidades, trata de não deixar seus seguidores em vão, transformando toda a assertividade de seu último álbum em um envolvente registro audiovisual.

Cloud Nothings – Now Hear In

Não basta ter uma sonoridade fortemente ligada aos anos oitenta: a imagem também tem que estar alinhada aos conceitos do rock alternativo daquela década. É isso o que pensa Dylan Baldi, líder da banda Cloud Nothings, que vem causando barulho com sua base sonora extremamente influenciada pelos ensinamentos de Kurt Cobain. No vídeo de “Now Hear In”, o mais novo relativo ao disco “Now And Nowhere Else”, imagens Lo-Fi, que parecem retiradas de uma velha filmagem caseira em VHS, mostram um curioso personagem, vestido de forma social e com um saco na cabeça, a percorrer paisagens da Califórnia. Falando as coisas não fazem muito sentido, mas em união com a base ruidosa da canção, tudo combina muito bem.

Pharrell Williams – It Girl

Já que andou conquistando a América e a Europa, Pharrell Williams agora lança seus olhares pretensiosos para a Ásia. Com um R&B bem conservador como fundo musical, o vídeo de “It Girl” se desenvolve como uma clássica animação nipônica para um jogo de algum antigo console de video-game. Mas é marqueteiro esse Pharrell, hein? Bem… Bom pra ele.

Gram – Sem Saída

Gram, uma das bandas mais cultuadas do cenário alternativo do Brasil na década passada, finalmente está de volta às atividades. Com uma nova formação, que conta com uma nova voz, sob responsabilidade do músico Ferraz. No primeiro clipe referente a “Outro Seu”, o novo álbum do grupo, o novo vocalista é destacado, em uma tentativa (tola) de transformá-lo em um “galã alternativo”, ao melhor estilo Chay Suede. Contudo, a música até que é bacana, e o disco ensaia boa visibilidade.

Sam Smith – Restart

Parecia que Sam Smith seria em 2014 o que Lorde foi no ano passado… Rá, pegadinha do Mallandro! O primeiro álbum do jovem, “In the Lonely Hour”, acabou falhando feio – tanto que ele já trabalha em um novo disco de estúdio. Para dar um ponto final na divulgação do fraco trabalho, é lançado agora o clipe da canção “Restart”, mostrando bastidores da turnê do cantor com sua banda.

Lorde – Yellow Flicker Beat

Falando em Lorde, tem música nova da mocinha na área: se trata de “Yellow Flicker Beat”, canção que fará parte da trilha-sonora do filme “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1”. E não é que Lorde continua surpreendendo? Quem achou que a jovem continuaria agarrada aos elementos que fizeram ela alcançar aclamação absoluta em seu disco de estreia, “Pure Heroin”, acabou dando com os burros n’água. Ainda mais sombria, a cantora neozelandesa ataca com uma base sonora mais ligada à ambientação, andando mais um pouquinho para longe do “mais do mesmo” da música pop.

Tinashe feat. Blood Orange – Bet

Se não bastasse FKA Twigs para provar que o R&B está vivendo uma de suas maiores (e melhores) transformações em sua história, Tinashe surge para esquentar ainda mais o clima de “renovação”. Camadas sobre inúmeras camadas, climatizações explodindo em nossos ouvidos e moderníssimos efeitos eletrônicos formam a base de “Bet”, que ainda apresenta formidável melodia, uma performance vocal respeitável e um ótimo solo de guitarra criado por Dev Hynes, músico responsável pelo projeto Blood Orange. O álbum “Aquarius” promete.

Weezer – Back to the Shack

O Weezer está de álbum novo… O mais divertido da banda em muito tempo. O registro, intitulado “Everything Will Be Right in the End”, surge como um “renascer das cinzas”, uma retomada de um ritmo que nunca deveria ter sido abandonado. Pois, mesmo experiente, a banda soa jovem como há muito tempo não aparentava, brincando com seus próprios elementos sonoros ao não economizar no volume das guitarras. Pois “Back to the Shack” tem uma introdução tão matadora que parece vir da melhor época de Eddie Van Halen… A continuação da canção não deixa a desejar, apresentando força e qualidade melódica inegáveis.

Flying Lotus feat. Kendrick Lamar – Never Catch Me

“You’re Dead”, novo registro do Flying Lotus, desponta como um dos melhores discos do ano. Longe de soar melancólico ao abordar temas mórbidos, o álbum desperta variantes importantes sobre os sentimentos que envolvem a morte. Em um dos mais espetaculares clipes do ano (e olha que nesse quesito 2014 está ótimo), duas crianças “acordam” de seu próprio velório para dançar, libertando-se… Ritmo e rimas velozes enchem o cenário de significado, dando ainda mais poder à faixa.

Bass Drum of Death – Left for Dead

Morte de novo? Poxa, o dia de finados é só no mês que vem… Calma, agora as complexidades dos sentimentos mórbidos passam longe. No novo single do Bass Drum of Death, guitarras explodem em prol da diversão, da despreocupação. Nada de novo, mas uma energia impecável, que acaba causando uma boa impressão quanto aos rumos que o disco “Rip This” apresentará.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s