2012: That’s Why God Made the Radio – The Beach Boys

Por: Renan Pereira

Este é um disco para celebrar. Em 2012, os Beach Boys fazem cinquenta anos de carreira, e para isso, contaram com a volta do grande Brian Wilson. Ele se juntou à banda para produzir um novo álbum, lançado para marcar esta data (que é uma conquista para qualquer banda ou músico), e também para, quem diria, excursionar em uma turnê comemorativa.

“That’s Why God Made the Radio” foi pensado para seguir a mesma linha sonora da fase pós-psicodélica da banda, principalmente a do álbum “Sunflower”, de 1970. Mas temos também alguns toques da fase anterior ao “Pet Sounds”, e a presença, em algumas faixas, de um som bem mais puxado ao pop, inclusive com momentos moderninhos. Mas, acima de tudo, este álbum comemorativo é um trabalho bonito, feito por senhores que não precisam mais provar nada, e que poderiam muito bem estar descansando, aproveitando tudo o que a música lhes deu; mas, que ao contrário, se esforçaram para levar aos fãs da boa música mais um belo trabalho deste histórico grupo.

A primeira faixa, “Think About the Days”, é uma bela introdução, utilizando, na companhia de um piano, um dos elementos mais conhecidos da sonoridade da banda: as incríveis vocalizações, responsáveis por maravilhosas harmonias. A segunda é a faixa título, e também o grande single do álbum; é uma linda canção nostálgica, que traz de volta toda a magia dos áureos tempos da banda – é só fechar os olhos e sentir-se nos anos sessenta. “Isn’t It Time” é uma boa canção, mas bem mais simplesinha, se assemelhando a algumas coisas atuais, como Foster the People.

“Spring Vacation” é um pop-rock bonito, “ensolarado” como as canções dos tempos de surf-rock da banda; não é uma das melhores obras dos Beach Boys, e nem um espetáculo vocal (as vozes estão relativamente estranhas, claramente prejudicadas pelo tempo), mas Brian Wilson e sua turma nos mostram que, apesar da discordância de alguns, para se fazer música de qualidade não há limite de idade. “The Private Life of Bill and Sue” é outra música legal, bastante calminha, e que novamente parece nos levar a uma praia ensolarada em uma quente tarde de verão; apesar das barreiras impostas pelo tempo, os backing-vocals ainda estão muito bons.

“Shelter” é outra bela música, melodicamente muito bonita, e que, apesar de simples, continua a dar ao álbum uma ótima impressão; obviamente, “That’s Why God Made the Radio” não está entre os melhores trabalhos dos Beach Boys, mas, como não se trata de um álbum com grandes pretensões, sendo feito apenas para celebrar, tem seus méritos. A romântica (e sonolenta) “Daybreak Over the Ocean”, música de Mike Love, que tinha sido planejada para ser lançada no não-realizado primeiro álbum solo de Love, em 1978, só nos mostra quem sempre foi o grande líder da banda; se fosse deixado tudo por Mike Love, a banda nunca havia saído do surf-rock, e nunca havia lançado “Pet Sounds” ou gravado “Smile” (no fim, as implicâncias de Love ao trabalho de Wilson sempre se mostraram infundadas). “Beaches in Mind” é outra canção simples, de espírito alegre, e continua a alocar o ouvinte em uma divertida celebração.

Porém, um álbum que se mostrava simplesmente bom, se fortalece com sua parte final, que se caracteriza como mais uma grande obra de Brian Wilson – talvez a maior dele em décadas. “Strange World” já vai dando números de maior complexidade ao disco, claramente inspirada em “Pet Sounds”, tendo a qualidade e a beleza dos mais brilhantes trabalhos de Wilson; talvez, se a banda deixasse a criação apenas para Brian, poderíamos ter novamente os Beach Boys em mais um magnífico trabalho – mas se essa ainda é a intenção, não podemos saber. Porém, estes últimos instantes do álbum são realmente maravilhosos, tanto que a melancólica “From There to Back Again”, uma belíssima canção, com um certo tom de despedida, e repleta de variações e progressões, poderia muito bem ter feito parte do “Pet Sounds”. “Pacific Coast Highway” vem em seguida, aumentando o tom de despedida, e se tratando de mais uma fantástica música, com vocalizações belíssimas e um tocante espírito melancólico; em suma, é certeira em emocionar os ouvintes.

A faixa final é perfeita, e não é para menos; Brian Wilson sempre planejou “Summer’s Gone” para ser a última faixa do último disco dos Beach Boys. O que nos é oferecido, é arte em estado máximo, alocando toda a tristeza e a melancolia dos trabalhos mais complexos de Brian no espírito “veranista” dos Beach Boys, e funcionando perfeitamente para o ouvinte relembrar de todos os momentos fantásticos já proporcionados pela banda californiana. É com beleza e emoção que “That’s Why God Made the Radio” chega ao seu final, mostrando que tudo o que foi feito, nesses longos cinquenta anos de carreira, valeu (e muito) a pena.

É com um prazer enorme que se aplaude os Beach Boys pelos cinquenta anos de carreira. Afinal, é uma das maiores bandas de todos os tempos, e merece ser lembrada e ovacionada para sempre.

NOTA: 7,3

Track List:

01. Think About the Days (B. Wilson/Thomas) [01:27]

02. That’s Why God Made the Radio (B. Wilson/Thomas/Millas/Peterik) [03:19]

03. Isn’t It Time (B. Wilson/Love/Thomas/Millas/Peterik) [03:45]

04. Spring Vacation (B. Wilson/Love/Thomas) [03:06]

05. The Private Life of Bill and Sue (B. Wilson/Thomas) [04:17]

06. Shelter (B. Wilson/Thomas) [03:02]

07. Daybreak Over the Ocean (Love) [04:20]

08. Beaches in Mind (B. Wilson/Love/Thomas) [02:38]

09. Strange World (B. Wilson/Thomas) [03:03]

10. From There to Back Again (B. Wilson/Thomas) [03:23]

11. Pacific Coast Highway (B. Wilson/Thomas) [01:47]

12. Summer’s Gone (B. Wilson/Jon Bon Jovi/Thomas) [04:41]

Download

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s