2012: A Different Kind of Truth – Van Halen

Finalmente, a banda Van Halen está de volta com um álbum de estúdio. É o primeiro da banda em catorze anos, e o melhor ainda é que traz a volta do grande David Lee Roth aos vocais da banda; é o seu primeiro álbum com o Van Halen desde 1984, cujo ano também se refere ao título do trabalho. Era uma volta esperada, algumas vezes adiada, e “A Different Kind of Truth” mostra que eles voltaram com tudo. Valeu a pena esperar.

O álbum é soberbo, pesado, e com certeza superou as expectativas. O single (e primeira faixa) “Tattoo” não é lá grande coisa, e se trata realmente da pior música do disco, para a sorte dos fãs. De resto, o que se ouve é uma banda afiada, com canções pesadas e que demonstram a técnica apurada e o feeling rock n’ roll característicos da banda. Aliás, este é realmente um trabalho com o selo Van Halen de qualidade; depois de trocas de vocalista e alguns trabalhos ruins, a banda parece ter retornado aos seus anos dourados. “A Different Kind of Truth” não é somente o melhor álbum da banda em vinte e oito anos, mas sem dúvida está entre os quatro melhores trabalhos já feitos por Eddie Van Halen e sua trupe. Trupe esta, aliás, que recebe o baixista Wolfrang, filho de Eddie, que trabalha com a banda pela primeira vez em estúdio. Se Michael Antony faz falta? Bem, parece que não.

Mas por que raios “Tattoo” está no álbum? E sendo o primeiro single, e tendo um vídeo bem tosquinho? É estranho, mas ela está lá, ostentando a primeira faixa, um pop-metal enjoativo e que não dá boas-vindas aos fãs, sedentos por Van Halen. Ainda bem que o resto do álbum é impecável.

“She’s the Woman” é um espetáculo de riffs característicos do som da banda, e já mostra que Eddie não perdeu sua melhor forma. E é ótimo poder ouvir novamente Lee Roth com sua banda, por mais que sua voz e sua qualidade interpretativa não sejam mais as mesmas; os anos passam, e, na verdade, os alcances vocais do cantor pouco importam – além de contar com backing-vocals competentes, David pode até soar como um bêbado em um karaokê, que continuará sendo um grande vocalista de rock (e ele sempre foi a verdadeira voz da banda, por mais que Hagar também seja um grande vocalista). “You and Your Blues” é um grande rock, cadenciado, mas empolgante; riffs agradáveis arquitetam a música, que além de bem construída, soa radiofônica.

“China Town” é incendiária, fenomenal, uma música “a mil por hora”, com um ritmo de quebrar o pescoço, mas que nem por isso deixa de ser dinâmica, e com riffs que nos trazem a incrível guitarra de Eddie Van Halen em uma de suas melhores atuações. Já em “Blood And Fire” a guitarra está mais para melódica; mas mesmo assim os riffs são o destaque, sendo a canção construída em eficazes arranjos, sabendo medir perfeitamente o que a música necessita, dando assim o peso necessário para uma power-ballad de uma banda de hard rock. “Bullethead” volta ao ritmo veloz, em mais um rock de responsa, com riffs dinâmicos e um vocal que se encaixa perfeitamente ao ritmo, tornando-a muito dançante (balançante, pulante, ou seja lá o que for).

Não, caro amigo, eu sei que o álbum é uma porrada atrás de outra, mas não há tempo para descanso. “As Is” é mais um golpe-baixo para quem torcia o nariz para a volta do Van Halen, com mais uma atuação técnica e veloz de Eddie Van Halen; mas vamos também falar de seu filho – poxa, que baixista ele é! “A Different Kind of Truth” tem uma alta qualidade rítmica, e muito se deve ao experiente baterista Alex Van Halen e ao jovem e talentoso Wolfrang. Falando nisso, há espaço para mais uma exclamação, sim, só mais uma… Que banda! O Van Halen está com um entrosamento como há muito tempo não se via, e a qualidade dos músicos é indiscutível. Da poderosa, pesada e arrebatadora “Honeybabysweetiedoll”, nem se necessita falar muito; é só ouvi-la para perceber quão incrivelmente surpreendente é a volta da banda.

“The Trouble With Never” é mais uma música bastante competente, com grande qualidade, um hard rock como manda o figurino; seu refrão, especialmente, é daqueles rápidos e grudentos, e a guitarra é de Eddie Van Halen – precisa dizer mais? “Outta Space” é uma tradicional música do Van Halen, inconfundível, e sua estrutura lembra bastante os primeiros álbuns da banda. Já, “Stay Frosty” é uma coisa muito interessante; um hard rockablly meio country, sabe? É provável que não, então basta ouvir para entender.

“Big River” nos leva de uma vez, e sem sequer pedir licença, ao final dos anos setenta, quando a banda lançou o seu fantástico álbum de estreia; é mais uma inconfundível hard rock do Van Halen, bom como todos os trabalhos sinceros do Van Halen – assim como “A Different Kind of Truth” é. A última faixa, “Beats Workin'” é mais um rock certeiro, com todos os elementos desta grande banda norte-americana com origens holandesas. Se estas duas músicas não são tão surpreendentes como as demais, se tratam sim de boas músicas (o álbum está longe de encher linguiça em algum momento).

“A Different Kind of Truth” é um trabalho surpreendente. Apesar de tantos anos de vida, e acima de tudo, de tantos anos sem um trabalho de estúdio, o Van Halen soa vivo, pulsante e sincero, assim como soava em 1978. E é incrível poder ver, em 2012, que os velhos nomes podem ainda surpreender; afinal, um ícone é capaz de tudo, e o Van Halen, que certamente é uma banda-ícone, nos mostra que os retornos podem ser tão bons como as estreias – um segundo “olá, prazer”.

Parabéns ao Van Halen. Fez um dos melhores álbuns de rock clássico dos últimos tempos.

NOTA: 8,7

Track List: (Letras compostas por David Lee Roth e instrumentais por Van Halen)

01. Tattoo [04:44]

02. She’s the Woman [02:56]

03. You and Your Blues [03:43]

04. China Town [03:14]

05. Blood and Fire [04:26]

06. Bullethead [02:30]

07. As Is [04:47]

08. Honeybabysweetiedoll [03:46]

09. The Trouble with Never [03:59]

10. Outta Space [02:53]

11. Stay Frosty [04:07]

12. Big River [03:50]

13. Beats Workin’ [05:02]

Download

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s