1993: Icky Mettle – Archers of Loaf


Pra quem gosta de um rock alternativo barulhento, cheio da atitude existente no estilo durante a primeira metade dos anos noventa, Archers of Loaf e seu “Icky Mettle” é uma ótima pedida. O álbum realmente bota pra quebrar, sem sequer pedir licença ao ouvinte, com uma estrutura musical interessante, amparada por riffs de guitarra bem bolados. A temática passeia pela ânsia dos adolescentes da época, tratada, porém, com menos melancolia do que nas bandas grunge.

Pode-se dizer que “Icky Mettle” retrata muito bem a sua época, com uma veia alternativa proeminente, deixando passar longe de sua música os elementos do rock clássico. Para começar, “Web in Front” já vai apresentando ao ouvinte letras diferentes, com um instrumental bem marcado e repleto de riffs que se encaixam perfeitamente à estrutura da música. A primeira faixa passa rápido, e então “Last Word” surge com um instrumental matador, contido por uma bateria poderosa e riffs sujos e hipnotizantes, que se aliam para perfazer uma canção densa, cheia de espírito alternativo. Tal espírito, inclusive, se mostrou presente até mesmo no orçamento da banda, que necessitou de apenas cinco mil dólares para gravar e mixar o álbum em apenas uma semana.

A terceira faixa é a forte “Wrong”, onde novamente o destaque fica para os riffs sujos e bem construídos, que se aliam a um ritmo muito bom; esta foi, inclusive, lançada como primeiro single da banda, ainda em 1992. “You and Me” se inicia com uma pesada linha de baixo, que logo recebe a companhia de um depressivo canto do vocalista Eric Bachmann, para depois crescer em mais uma canção barulhenta e repleta de energia, especialmente mais assemelhada à estrutura musical grunge. É bastante interessante ver como o indie rock, como se conhece atualmente, crescia e se complementava, através da influência temporal de bandas como Nirvana e Alice in Chains.

“Might” é outra boa música, em que os instrumentos parecem competir em qual soa mais barulhento; mas apesar de sujas, as músicas do Archers of Loaf passam longe de ser somente barulho, tendo sempre uma estrutura musical bastante interessante – e bem executada. “Hate Paste” tem a ajuda de alguns elementos country, mas ironicamente soa mais raivosa que as demais; é uma música obscura, liricamente feia, porém esperta e compreensiva. Os riffs iniciais da curta “Fat” soam como um congestionamento de trânsito, mas o tempero especial do álbum é justamente uma análise – nada muito filosófica, diga-se de passagem, mas certeira – da época em que foi gravado; uma batalha contra a alienação.

A oitava, “Plumb Line”, mantém a estrutura e a consistência das faixas anteriores, mostrando-se como mais uma música consciente, muito bem executada, e com mais uma letra certeira.  O destaque de “Learo, You’re a Hole” é o instrumental poderoso, em que os autênticos riffs soam sensacionais, perfazendo mais uma canção enérgica e cheia de atitude. “Sick File” promete mais uma boa música, e não decepciona, soando como uma das mais pesadas do álbum, com um ritmo enlouquecedor.

“Toast” leva o álbum para sua parte final, com uma introdução misteriosa que, após perdurar por um tempo, cresce para se tornar um dos números instrumentais mais interessantes do álbum, bem bolado e executado com perfeição, às vezes sujo e pesado, às vezes melódico e calmo. “Backwash”, a penúltima, mantém a qualidade e a inteligência musical de todas as faixas do “Icky Mettle”, com vocais corajosos e viscerais, e instrumental que não se cansa de surpreender. Para encerrar, a ótima “Slow Worm” contém versos arrebatadores e que concluem o álbum como deveria concluir; enquanto o instrumental realiza uma marcha final, o ouvinte já se dá por satisfeito, aplaudindo a atitude e a inteligência da banda.

Mas, para quem quer mais, o arquivo para download abaixo oferece a versão relançada de 2011, com faixas bônus e um EP realizado após o Icky Mettle. Não é um relançamento daqueles que só enchem linguiça, que apenas servem como caça-níqueis: o relançamento do “Icky Mettle” só vem a condensar a importância do Archers of Loaf para o indie rock.

Um álbum marcante, importante, inteligente, e de uma crítica autêntica, que às vezes parece até meio despreocupada – se isso pode ser compreendido. “Icky Mettle” cumpriu com excelência o que prometeu, e se destaca como um dos melhores álbuns de indie rock já feitos.

NOTA: 8,9

Track List:

01. Web in Front [02:09]

02. Last Word [03:35]

03. Wrong [03:40]

04. You and Me [03:10]

05. Might [02:04]

06. Hate Paste [02:46]

07. Fat [01:19]

08. Plumb Line [02:09]

09. Learo, You’re a Hole [03:51]

10. Sick File [01:42]

11. Toast [04:38]

12. Backwash [03:27]

13. Slow Worm [03:32]

Download

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s