1992: Some Gave All – Billy Ray Cyrus

No início da década de noventa, a música country sofreu uma grande guinada, se tornando sucesso em todo o mundo. E um dos responsáveis para isso ter ocorrido foi Billy Ray Cyrus, que com o seu álbum de estreia, acabou alcançando um sucesso arrebatador. Com um country de qualidade, com pitadas de pop e rock, Billy Ray acabou marcando seu nome entre os artistas mais vendidos da década de noventa, obtendo, inclusive, um sucesso ao redor do mundo até então inimaginável para um ritmo regional.

Um ótimo instrumental e a boa voz de Cyrus abrem o álbum com a bonita “Could’ve Been Me”, mostrando logo de cara que o “Some Gave All” se oferece ao ouvinte como uma gravação agradável, de muito boa qualidade.  O grande sucesso da carreira de Billy Ray Cyrus é “Achy Breaky Heart”, a segunda faixa do álbum; é uma canção com um bom instrumental, contendo ótimos riffs de guitarra, e um ritmo bem elaborado, que, se aliando a uma letra bastante pegajosa, se mostra uma faixa poderosa, capaz de fazer sucesso até mesmo em países desacostumados com a música country.

A terceira música, “She’s Not Crying Anymore”,  foi também um grande sucesso comercial, assim como a faixa anterior; soando mais romântica, possui uma grande interpretação vocal de Cyrus, e apesar de passar longe do extraordinário, é uma canção bem válida, muito bem alocada ao álbum e eficientemente promovida à single. “Wher’m I Gonna Live?” é outra música boa, com agradáveis riffs de guitarra que ajudam a perfazer mais um instrumental bastante competente. A quinta é uma regravação, a famosa “These Boots Are Made for Walkin'”, que nos anos sessenta fez bastante sucesso com Nancy Sinatra; na versão de Billy Ray, a canção ganha uma nova vida, com uma estrutura consistente, aliando um instrumental impecável com um vocal talentoso.

“Someday, Somewhere, Somehow” não está entre as melhores músicas do álbum, e até deixa cair um pouco da qualidade que se seguia ao decorrer das faixas; a canção contém um bom solo de guitarra, mas é só; no restante, soa enjoativa e pouco criativa. A guitarra, aliás, é o grande destaque de “Never Thought I’d Fall in Love with You”, uma ótima canção que volta a apresentar o talento musical característico do álbum; é uma música simples, mas muito bem feita, apresentando um grande e muito bem-vindo feeling.

A oitava, “Ain’t No Good Goodbye” tem muitas influências blues, se mostrando uma canção válida, apesar de alguns deslizes; o instrumental poderia ser mais elaborado, e o vocal, em alguns versos, não se encaixa muito bem à melodia. A penúltima, “I’m So Miserable”, também com influências blues, aparece para tapar as falhas da faixa anterior, contendo uma competente e talentosa linha instrumental, que se alia perfeitamente à ótima voz de Billy Ray, que se mostra técnica e poderosa.  A faixa-título é a que facha o “Some Gave All”, não podendo ser diferente; para encerrar um competente álbum, uma canção forte, contendo tudo que se pede para uma boa música country: arranjos vocais e instrumentais muito bem feitos, uma boa letra e uma necessária dose de feeling.

“Some Gave All” é um impactante debut, mas não só comercialmente. É claro que se espera que um bom álbum, sendo bem acessível, venda bem. Mas também não se pode analisar um trabalho apenas por esse foco, pois muita coisa boa, e que vende bem, geralmente soa como “mais do mesmo”, sem muita criatividade. O “Some Gave All” não é um poço de criatividade, até porque se trata de música regional, de raiz, e por isso alguns tradicionalismos são necessários; mas, onde há espaço para novas ideias, elas se desenvolvem bem, tornando o álbum nada enjoativo, apesar dos perigos que se enfrenta ao se fazer música tradicional.

Mas “Some Gave All” não é apenas mais um álbum válido. Ele marcou uma época, e assim como os trabalhos de Garth Brooks, deram uma nova vida à música country, que se reincorporou, se desenvolvendo para se tornar um ritmo mundial. Seria difícil imaginar a década de noventa sem esses marcantes álbuns de country music.

 NOTA: 7,8

Track List:

01. Could’ve Been Me (Powell/Nielsen) [03:44]

02. Achy Breaky Heart (Don von Tress) [03:23]

03. She’s Not Cryin’ Anymore (B. R. Cyrus/Cannon/Shelton) [03:25]

04. Wher’m Gonna Live (B. R. Cyrus/C. Cyrus) [03:29]

05. These Boots Are Made for Walkin’ (Lee Hazlewood) [02:47]

06. Someday, Somewhere, Somehow (B. R. Cyrus) [03:47]

07. Never Thought I’d Fall in Love with You (McKnight/Murphy) [03:41]

08. Ain’t No Good Goodbye (Stevens/B. R. Cyrus/White) [03:22]

09. I’m So Miserable (B. R. Cyrus/Holbrook) [03:59]

10. Some Gave All (B. R. Cyrus/C. Cyrus) [04:05]

Download

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s